Você cumpre suas obrigações de empresário?

Uma das características que os investidores buscam nas startups não é diretamente ligada ao negócio, mas tem relação direta com a personalidade do empresário. Estamos falando da capacidade de entrega que é simplesmente o quanto esse líder consegue cumprir em um prazo definido.

Essa é uma forma de agir que tem a haver com as competências do empreendedor preconizadas pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico, a famosa OCDE que o Brasil tanto deseja poder participar. O motivo do interesse brasileiro não é o caso dessa análise, entretanto o que a OCDE tem a haver com o empreendedorismo é muito importante saber. Essa organização entende que o empreendedorismo é uma política pública de importância vital para o desenvolvimento dos países membros. Não importa a doutrina ideológica dos governos, isso vem se confirmando como de interesse dos países, pois é uma excelente forma de aumentar o emprego e renda.

Mas, retornando ao investidor, quem é essa figura quase mitológica que tanto se fala, mas que poucos conhecem? Em princípio, até mesmo o fundador da startup ou da empresa é um investidor porque direcionou dinheiro ou esforços para que a empresa consiga crescer. No caso dos investidores que entram somente com dinheiro, a percepção de que o empresário realmente tem capacidade de entregar resultados para o seu investimento deve ser clara. A falta dessa percepção pode, sem dúvida, espantar os aportes de capital.

Uma vez que o investidor procura quem consiga entregar resultados, o que se espera é que esses resultados sejam especialmente direcionados para o objetivo da empresa e, aí, começam os grandes problemas nas jovens empresas.

O investidor tem interesse de que o valor da empresa aumente e isso não necessariamente significa geração de lucro. Pode ser apenas com o resultado de ações que indicam um grande resultado no futuro. Isso explica por que algumas startups ficaram anos dando prejuízo e continuaram a receber investimentos: sua capacidade de entrega sempre foi alta e isso é resultado de um objetivo claro e definido. Os sócios e os empregados faziam tudo para que o plano fosse adiante, entregando em prazos curtos o que era esperado e documentando todo esse processo.

Empresas com Intel, se destacaram ao fazer do seu Objetivo e Resultados chave (Objective and Key Results – OKR) a direção que todos devem seguir e o filtro que serve como substituto da forma de planejamento estratégico clássico (aquele ensinado nas universidades). De uma certa forma, é parecido com dizer que o alinhamento estratégico das decisões seja o mais importante, como também diz a teoria clássica. Mas, a diferença é que ao atuar dessa forma, um dos aspectos mais básicos das empresas de sucesso do Vale do Silício foi justamente fazer do seu OKR e das entregas semanais a ferramenta de gestão mais importante em toda a empresa.

O empresário demonstra que tem capacidade de entrega quando semanalmente mostra que cumpriu, ou em último caso, porque não cumpre eventualmente, o objetivo e as tarefas da semana.

Isso é foco, sem dúvida. Mas, mostra para os interessados que o empresário tem a competência de entregar resultados pronta e que faz parte de sua rotina. Outrossim, ao fazer isso, o empresário está, efetivamente, evoluindo na direção certa e com passos definidos e consciente do que faz, não apenas deixando a vida o levar.
Se quiser saber mais sobre empreendedorismo, conheça a plataforma NewisCool, clicando aqui.