comentário 0

Contratar familiar é um bom negócio? Contrato de trabalho com parente

Quando contratamos, fazemos um contrato de trabalho. Isso inclui atitudes, comportamentos e desempenho. Mas, ao mesmo tempo que pode ser bom não fazer um contrato de trabalho com o familiar, também é um problema ao se encerrar a relação. Nada impede que um parente acione judicialmente sua empresa depois, mesmo porque a relação de trabalho não vai terminar bem, sempre será levada para o lado pessoal.

Imagine-se na situação de ter um parente que pede para você contratá-lo no seu período de salário-desemprego. Para ele não perder o benefício social, será necessário que ele não tenha registro em carteira. Perante a fiscalização, ele é alguém da empresa, mas depois disso, é legalmente possível que ele acione a empresa para receber os benefícios das leis trabalhistas (INSS, FGTS, férias, etc). Como fica a sua situação perante a família por ter enganado o familiar não pagando os direitos dele? Você acha, realmente, que irão entender que foi ele quem pediu ou irão dar toda a razão para o trabalhador necessitado que você explorou para ter vantagens financeiras?

De qualquer forma, se não foi possível evitar a contratação de um familiar, a melhor solução é o registro tão logo seja possível. Mas, em hipótese nenhuma se deve ter um familiar que não faz parte do quadro de sócios da empresa trabalhando sem registro. Isso é passível de multa trabalhista, além do risco de você não conhecer o suficiente o caráter do seu familiar.

Próximo: Parentes acomodados ou incompetentes?